Pneu: Como escolher e comprar

Escolher o pneu ideal para sua bicicleta é tão importante quanto escolher a sua bicicleta. O pneu além de ser parte essencial também tem uma grande influência no desempenho durante uma corrida ou trilha.

Para que seu desempenho não seja afetado, e nem que haja problemas em um percurso, você deve escolher o pneu certo e o mais ideal para seu trajeto.

Reunimos algumas informações que irá te ajudar a saber qual é o pneu para sua bicicleta, assim como mantê-lo pronto para qualquer aventura ou competição.

Diâmetro e Largura

Escolher o pneu correto do da sua bicicleta não é um bicho de sete cabeças, apesar de ser necessário saber alguns pontos importantes. Assim como não deve se levar apenas pelo valor.

A primeira coisa a saber para comprar o pneu ideal é qual é o tamanho certo do aro. Por isso, você pode olhar na lateral do pneu atual da sua bicicleta e nela terá uma sequência de números como “26X 1,5”.

O primeiro é o número do aro e o segundo sua largura. Essas especificações são essenciais para definir qual é o certo evitando assim problemas.

A largura do pneu é influência no seu desempenho, força, aderência e resistência de arrasto em qualquer terreno. Ou seja, pneus mais estreitos são mais leves e deslizam melhor em asfaltos.

Além da numeração de diâmetro e largura, no pneu você encontra a sigla TPI que significa threads per inch, ou fio por polegas. Ou seja, quanto maior é o número indica que o pneu é feito de finos e tem mais fios na sua construção.

Os pneus mais largos dá ao ciclista mais estabilidade e aderência nas curvas, assim como conforto e segurança em percursos que o terreno é difícil. Por isso, ele acaba sendo uma boa escolha para mountain bike e gravel.

Banda de rolagem

É a parte dos pneus que fica em contato com o solo e que variam conforme a necessidade de cada categoria, e para onde deseja andar. Além disso, eles podem possuir cravou ou serem lisos.

Dentro disso, existe três tipos que vão se adequar para o que você precisa: Slick, Cross – Country(XC) ou Semi-Slick. Alguns deles possuem os famosos cravos que ajudam a ter a tração e evitar derrapagens nas curvas.

Slick: É um pneu completamente liso, e popularmente conhecido como pneu “careca”. Essa categoria de pneu por ter uma superfície lisa permite uma maior velocidade sem muito esforço, já que o atrito conta o solo é menor. São indicados para terrenos lisos e duros, como pista e ciclovia.

Cross – Country (XC) : É o pneu usado bastante usado no mountain bike, por possuir cravos altos que são ideais para percursos com pedra e raízes. Além disso, os cravos altos dão ao ciclista um ótimo aproveitamento, segurança nas frenagens e tração.

Semi Slick: Conhecidos também pneus mistos, e os mais populares, esse tipo de pneus são lisos com cravos na borda. Ele dá ao ciclista uma versatilidade enorme devido à aderência maior que eles possuem em terremos irregulares como asfalto, cascalho, concreto.

Mud: Indicado para trilhas molhadas e com muito barro, esse pneu tem cravos mais altos e mais espaçado evitando assim acumulo de terra ou lama no pneu.

Downhill: Esse tipo de pneu tem medidas maiores, bem como maior rigidez e resistência. Ele se encaixa geralmente com o aro 26 devido ao seu diâmetro interno. Entretanto, alguns quadros não aguentam medidas maiores fazendo que o pneu acabe raspando no quadro.

Tipos de Pneus

Pneu Clincher

São os populares pneus de câmera de ar eles têm uma manutenção barata e descomplicada. Além disso, quando acontece algum furo ele pode ser remendado ou trocado a câmera, sem a necessidade de trocar das peças do freio.

Devido as mesmas características, essa categoria de pneus suporta pressões menores, por isso tem mais contato que a banda de bandagem no chão e atrito.

Pneu Tubular

Esse tipo de pneu tem a câmera de ar embutida, além de ser colado direto na roda o que em muitos casos necessitam de aro especial para isso. Contudo, ele suporta mais pressão e logo menor área da bandagem no chão trazendo leveza e velocidade ao ciclista.

O pneu tubular em caso de furar demora um tempo para murchar completamente, evitando assim acidentes na pista. É recomendado para competições onde todo segundo faz a diferença no resultado.

Válvulas

Popularmente chamada de pitos, as válvulas possuem dois tipos que são facilmente encontrados em pneu de câmera de ar. Contudo, elas possuem algumas diferenças que fazem toda a diferença.

Presta(Pito fino): esse tipo de válvula é encontrada em bicicletas especializadas e pneus sem câmera de ar. Ela permite uma precisão na hora de calibrar, assim com ela precisa de um furo menor na roda para aquele up em sua resistência. A presta é mais comum em bicicletas de estrada e mountain bike.

Schareder (Pito grosso): essa válvula usada em pneus de carros e moto, por isso em caso de emergência você pode parar em qualquer posto de gasolina para calibrar. Bem como, comprar a válvula se ela for danificada em algum momento. Após a calibragem dos pneus, é importante não esquecer de colocar as capas nas válvulas para que não haja perca de pressão durante o trajeto.

Calibragem do Pneu

Acaba sempre surgindo a dúvida de como fazer uma calibragem ideal e qual é a pressão certa para o pneu. O correto é seguir as orientações dos fabricantes ou pelo profissional da bike shop, ou bicicletaria, que orientará quais são os cuidados que devem ter na hora da calibragem.

A numeração de qual é a pressão certa, você pode encontrar na borda lateral do pneu onde terá a calibragem mínima ou máxima para o mesmo. Além disso, outros fatores determinam a pressão da calibragem como terreno, peso do ciclista, tipo de pedalada e até mesmo condições climáticas.

Em percursos retos e sem buracos podendo usar pneus cheios dá ao ciclista desempenho melhor com menor esforço. Porém, isso deixa a bicicleta mais dura e instável assim como dão mais impacto ao ciclista.

Agora em terrenos irregulares, a calibragem indicada é a baixa. Esse tipo de calibragem para o terreno regular dá ao ciclista maior tração e aumenta a aderência da bicicleta, assim como aumenta o contato do pneu no solo.

A calibragem deve ser feita com bomba de pé e não com bombas manuais. O uso é mais para consertos de emergência já que pode ocasionar rompimento da válvula com a câmera de ar.

Qual é a hora de trocar?

Para saber quando está na hora de trocar de pneu, você deve prestar atenção em alguns detalhes que o mesmo dá quando ele está bastante degastado. Sendo assim, a demora na troca do pneu pode causar acidentes.

Um dos sinais que você pode ver é quando as ranhuras do pneu somem. Assim como aparecimento de rachaduras que surgem devido ao ressecamento da borracha, causando em certos casos até perca do pneu.

É preciso também a se atentar a condições do aro da bicicleta, pois se o mesmo estiver desalinhado ou amasso pode causar degaste em apenas um lado do pneu. Assim com as fitas do aro, que tiverem com as laterais e pontas levantadas podem causar furos.

Fitas Antifuros

Essa fita é colada entre o pneu e a câmera numa forma de reduzir as chances de furos contra objetos perfurantes garantindo um reforço extra para o pneu.

Entretanto, é bom se atentar ao estado da fita que conforme o tempo podem se deformar e descolar deixando alguma parte do pneu sem a proteção.

Existem fitas de várias marcas e valores que vão variar de loja para loja. Além disso, o investimento compensa para não tem muito jeito para trocar câmera furada.

Selantes de Pneus

Composto de fibras e adesivo, o selante tem o simples objetivo de selar o pneu por dentro e assim evitando qualquer tipo de vazamento que pode acontecer no pneu. Além disso, ele é um líquido denso e grudento que se espalha por dentro com a rotação da roda formando uma camada fina de proteção.

Quando algo fura o pneu a reação natural é o ar escapar sob pressão. Porém, com o selante o ar empurra ele para furo, e por ele ser denso e grudento acaba tampando o furo.

O selante também dá a roda um rolamento mais ágil, assim como possibilitando uma velocidade boa e rápida. Além de uma desaceleração tranquila.

Lembramos que em casos de furos grandes e cortes pode acontecer que o sistema de selagem não funcione. Sendo assim, é bom sempre levar uma câmera extra em suas viagens.

Todo cuidado é essencial quando se trata do pneu, por isso que escolher assim como a bicicleta ideal tem um processo, escolher o pneu pelo certo também tem. Em ambos os casos, é importante que você não hesite em perguntar para o profissional ou algum ciclista conhecido sobre as suas dúvidas.

Até porque qualquer conhecimento sobre ajudará muito na decisão e no que fazer em caso de emergência.

Para ler mais matérias sobre, acesse aqui.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *